MINHA CONTA
Fechar
Para continuar, acesse sua conta ou faça um cadastro rápido.
E-mail ou Login
Senha
Esqueceu a senha?
Não consegue se autenticar?

Para comprar ou vender Fechar

Seja bem vindo ao Permuta Livre.

Fusca a Venda

Encontre milhares de ofertas de Fusca usadas a venda no Permuta Livre. São milhares de anúncios publicados até 01/10/2016 e você pode comprar ou trocar diretamente com o vendedor. + continuar lendo

O que é Fusca?

 

O projeto e o início de sua produção são rodeados de mistério, os acontecimentos não envolvem apenas um carro, mas a história da humanidade. Isto porque, o mentor da ideia de um veículo para o povo, barato e econômico, foi Adolf Hitler! Isso mesmo, pensando no avanço da Alemanha, ele próprio solicitou a Ferdinand Porsche o desenvolvimento do automóvel.

 

De lá para cá muita coisa mudou, passou de carro para o povo a veículo militar durante a II Guerra Mundial, teve sua fábrica destruída e reconstruída, e finalmente foi usado para o que foi concebido, ser um automóvel familiar, duradouro e acessível.

 

22 de junho de 1934, essa é a data em que o engenheiro austríaco Ferdinand Porsche assinou o contrato que deu início ao desenvolvimento e fabricação do Fusca.

 

 

Curiosidades sobre o Fusca

 

  • Volkswagen é o nome original do Fusca, esse termo significa “carro do povo” em alemão;
  • Na língua alemã a letra V tem som de F, transformando Volks em Folks. A dificuldade dos brasileiros em pronunciar a palavra gerou nomes como Fulca, Fulque, e então Fusca;
  • A fábrica em São Bernardo do Campo foi a primeira da Volkswagen fora da Alemanha;
  • Foram fabricadas mais de 3 milhões de unidades no Brasil.

 

 

Como funciona o Fusca

 

Criaram o motor quatro cilindros, opostos dois a dois , chamado de Boxter,também refrigerado a ar, com suspensão independente dianteira, que funcionavam através de barras de torção.

 

Foi um projeto ousadamente revolucionário, pois até então os carros da época eram feitos com motores refrigerados a água e suspensão que em sua maioria usavam feixe de molas (tipo suspensão de caminhões) ou molas helicoidais.

 

Em 1.978 o bocal do tanque de combustível passou a ser do lado externo do carro, e não dentro do porta-malas como mostrava-se até então.

 

Para comemoração da sua última série de fabricação, foram fabricados os últimos 1.500 Fuscas carinhosamente dados numa versão “FUSCA SÉRIE OURO“, onde os últimos 1.500 proprietários de fuscas “novos” tem seus nomes guardados em um “Livro de ouro da VW.” Um Fusca Série Ouro é facilmente identificado, neste seu último modelo a VW super-equipou esteticamente a versão.

 

Com estofamentos do Pointer GTI, desembaçador traseiro, faróis de milha, painel com fundo branco, vidros verdes (75% transp.) esta foi a série de gala do querido carrinho. Mais uma vez nosso querido fusquinha cumpre seu papel, um sucesso de vendas e de mercado. Embora no México ainda foi fabricado até 30 de junho de 2.003.

 

 

Para que serve o Fusca

 

A popularidade do Fusca é indiscutível, porém muitos Fuscas foram maltratados com o passar dos anos, então existe muito mercado para mecânico, mesmo assim o Fusca ainda possui uma manutenção relativamente barata. Um serviço prestado em um carro novo mesmo que seja simples pode ser mais caro que um serviço feito em um carro de tecnologia antiga.

 

 

Linha do tempo do Fusca 

 

  • Anos 50: No final de 1950 chegaram ao Brasil os 30 primeiros Fuscas. Era o começo de um caso de amor entre o país e seu carro mais popular. Tanto que, mal desembarcaram no porto de Santos e logo foram vendidas todas as unidades. Já em 1953 o Fusca com motor 1200 cm3 era montado em um galpão alugado em São Paulo, no bairro do Ipiranga. Aumentava o número de admiradores, apesar de muitos ainda estranharem um carro tão pequeno e com motor na parte traseira. Em 1956, a Volkswagen começou a construção de sua 1ª fábrica no país, um gigante com mais de 10 mil m2 que ficou pronta em 1957. Seu primeiro produto foi a Kombi e até 1957 mais de 2 mil Fuscas e mais de 500 Kombis foram montados. O número ainda era tímido, mas significativo. A indústria automobilística brasileira dava seus primeiros passos. Se no começo da década de 50 o Fusca era importado; já no final, era produzido em fábrica brasileira.

 

  • Anos 60: Os anos 60 chegam sob o signo da liberdade e da transformação. Um pouco como o Fusca, que encarava qualquer tipo de estrada, debaixo de chuva ou de sol. Um carro econômico e popular que fazia até 10 km por litro na cidade. O dobro do desempenho dos importados que, cada vez mais, perdiam espaço nas ruas e estradas para o Fusca. Já em 1962, o Fusca era o líder do mercado brasileiro com mais de 31 mil unidades. Os anos 60 são anos de comemoração: em 4 de julho de 1967 a Volkswagen comemora a marca de meio milhão de veículos produzidos no Brasil.

 

  • Anos 70: O início dos anos 70 registra as melhores vendas do Fusca e o começo da exportação do modelo. Só em 1973 foram vendidos mais de 224 mil unidades, 40% das vendas totais de automóveis no país. 1970 é o ano do Sedan 1500, mais conhecido como Fuscão, era mais luxuoso e vinha com cinto de segurança. Quatro anos depois, chegava o "Super-Fuscão" (Bizorrão), com motor mais potente de 1.600 cilindradas. Pouca gente diria que ao longo de sua trajetória, o Fusca passou por 2.500 modificações, umas mais visíveis, outras nem tanto. Mas nenhuma foi tão marcante quanto a das lanternas traseiras maiores, introduzidas em 1979. Imediatamente ganharam o apelido de "Fafá", como referência à cantora Fafá de Belém. Na década de 70 a Volkswagen chega à marca de um milhão de Fuscas produzidos no país.

 

  • Anos 80: Apesar de ser conhecido no Brasil como Fusca desde os anos 50, só em 1984 veio o "batismo" oficial. Afinal, a essa altura, o carro mais popular do país não era conhecido por um outro nome. Mas a década de 80 também marca o final da produção do Fusca. Foi em 1986, quando a Volkswagen noticiou a descontinuidade do modelo e tocou fundo o coração de milhares de brasileiros. Era o fim de uma época não só no Brasil, mas em quase todo o mundo. Sob o signo da modernização, a Volkswagen investe em tecnologia e introduz sofisticados robôs em suas linhas de montagem. O produção do Fusca era extremamente manual para os anos 80 e o modelo não permitia o desenvolvimento de modelos derivados, o que se tornou uma característica dos carros mais modernos. Mas um dos fatores mais determinantes do fim do Fusca foi a grande queda em suas vendas, logo após a introdução da família BX (Gol, Voyage, Parati e Saveiro).

 

  • Anos 90: O que parecia impossível aconteceu. Em 1993, a pedido do então presidente Itamar Franco, a Volkswagen volta a fabricar o Fusca. A idéia era combater o desemprego, estimular a produção de automóveis e oferecer uma alternativa popular de carro. Após oito meses de preparativos e investimentos de US$ 30 milhões, o Fusca estava de volta trazendo junto 800 novos empregos diretos, 24 mil indiretos e inovações que o faziam melhor do que o modelo retirado de linha sete anos antes. Vidros laminados, catalisador, barras estabilizadoras na traseira e na frente, pneus radiais, freio dianteiro a disco, reforço estrutural, cintos de segurança de três pontos são alguns exemplos de melhoras, sem falar nos avanços tecnológicos do processo produtivo. Para se ter uma idéia da volta do modelo ao mercado, basta ver sua lista de espera, formada por treze mil inscritos. No final do milênio, o Fusca surpreende mais uma vez. Depois de ser novamente retirado de linha, volta em 98 completamente reformulado, tanto no projeto quanto na tecnologia arrojada, mais ajustada ao próximo milênio. Em pouco tempo, a mesma sensação causada, no passado, pelo carro do século já é revivida pelo Novo Fusca.

 

  • 1998: O New Beetle foi apresentado oficialmente no Salão de Detroit com uma versão para o público americano, produzida no México.

 

  • 1999: O Brasil começa a vender o New Beetle com motor 2.0 de 1216 cv. No mesmo ano foi divulgada a comercialização de 170 mil unidades em todo o mundo.

 

 

Benefícios do Fusca

 

Quando você compra seu primeiro Fusca não espera o que vem em seguida. Se você cair de cabeça nesse mundo vai conhecer um carrinho bem simpático que fez parte da história mundial e da nossa história nacional também.

 

Conhecer varias curiosidades onde o Fusca esteve envolvido é demais. Se quiser ir mais fundo vai acabar querendo saber mais do ano de fabricação do seu Fusca, um dia você vai se ver folheando revistas de época e escutando musicas antigas. Como conhecimento nunca é demais, você percebe que aprender sobre o passado é muito bom, nos trazendo uma grande nostalgia, e se você assim como eu não viveu há 50 ou 40 anos (tenho 30) vai experimentar um sentimento de saudade do que não teve. Ao tentar resgatar esse passado de civilidade, convivência e respeito ao próximo, vai pensar que isso nos faz ser pessoas melhores a cada dia.

 

 

Fontes:

vw.com.br

blogcarro.wordpress.com

fuscaclube.com.br

manualfusca.com.br

meuveiov8.blogspot.com.br

Comentários sobre Fusca

Vídeo sobre Fusca

Twitter
Fusca
http://www.youtube.com/embed/Na89oLfIPFw
Fusca