MINHA CONTA
Fechar
Para continuar, acesse sua conta ou faça um cadastro rápido.
E-mail ou Login
Senha
Esqueceu a senha?
Não consegue se autenticar?

Para comprar ou vender Fechar

Seja bem vindo ao Permuta Livre.

Têxtil e Confecção

Encontre milhares de ofertas de Têxtil e Confecção usados a venda no Permuta Livre. São milhares de anúncios publicados até 20/03/2019 e você pode comprar ou trocar diretamente com o vendedor. + continuar lendo

O que são Indústria e Comércio: Têxtil e Confecção?

 

Um dos setores mais importantes para a economia de um país diz respeito à atividade industrial, seguidos do setor de serviços e agronegócios. Este setor da economia é importante tanto em países desenvolvidos ou em desenvolvimento, especialmente os emergentes, mas não é mensurar o seu crescimento, visto que nos países industrializados mais avançados a maior contribuição para o PIB vem do setor de serviços, não do industrial. Na medida que os serviços contribuem em média com 70% do PIB, a indústria com mais ou menos 30% e o setor agrícola com 1% ou 2%.

De acordo com os livros de história, a indústria surgiu com a transição do capitalismo comercial para o industrial, no início do século XVIII, por meio de insumos como vapor, carvão e ferro. Mas foi a partir da Segunda Revolução Industrial, em 1860, que o capitalismo industrial se tornou rentável, com o aço, a energia elétrica e produtos químicos. A chamada Terceira Revolução Industrial surgiu em 1970 com a evolução da informática.

O crescimento industrial gera, portanto, mudanças de hábitos, padrões culturais e gerando novas necessidades de consumo e onde tal conceito não diz mais respeito às necessidades de sobrevivência, mas ao status social. De acordo com Nunes (FTC/EAD), a produção industrial está diretamente associada à multiplicação de diversos ramos de serviços que caracterizam a cidade moderno e o desenvolvimento tecnológico dos meios de transporte e comunicação.

O consumo gerou a acumulação que, por sua vez caiu nas mãos de comerciantes burgueses e a expansão marítima incitou por maior produção a preços baixos. Consequentemente, desde então, outro fenômeno surgiu o da mecanização.

A indústria têxtil, por exemplo, foi uma das primeiras geradas pela revolução industrial, no Brasil. Mas, o mais interessante é que mesmo antes da chegada dos colonizadores portugueses os índios já produziam tecidos através do entrelaçamento de fios, por meio de uma técnica mais primitiva, para diversos fins inclusive como vestimenta.

 

Já no período colonial brasileiro, todas as fábricas de tecidos foram fechadas por um alvará de Dona Maria I, com exceção apenas para quem produziam roupas para escravos ou embalagens. O objetivo deste alvará era evitar que agrícolas e extrativistas fossem para a indústria têxtil. A ação foi revogada por Dom João VI, mas os tecidos brasileiros não conseguiam competir com os da Europa.

 

Este setor cresceu com a revolução industrial, quando as máquinas passaram a ser acionadas por meio de vapor e mais tarde por máquinas elétricas.



Quais as classificações de Indústria e Comércio

Alguns critérios de base podem classificar a Indústria e Comércio, que leva em consideração o tipo e o destino da produção. As que trabalham com matéria prima bruta é classificada como indústria de base, que trabalham basicamente com matéria prima primária, bruta, transformando em insumos para outros bens de consumo.  São elas a siderúrgica, a qual dedica-se a fabricação do aço, e a petroquímica que é a fonte de diversos artigos de consumo disponíveis tais como plástico, tecidos sintéticos.

A indústria de bens de capital ou intermediário, que produz matéria-prima para outros equipamentos, como as máquinas. A indústria de bens de consumo são as que produzem para o mercado consumidor, como a indústria têxtil. Na indústria alimentícia a indústria se divide em bens duráveis, para consumo a longo prazo como carros, e bens não duráveis, que produzem para consumo imediato.

Através do comércio, a indústria troca ou vende estes produtos. Antigamente, as trocas eram realizadas por objetos de valor desconhecido, onde os mesmos eram valorizados individualmente. Os economistas aceitam a tese que o comércio valoriza parceiros bilaterais (entre dois membros) ou multilaterais (muitos membros que trocam produtos entre si). O comércio mundial é regulamentado por um órgão denominado Organização Mundial do Comércio.

A manufatura de tecidos é uma das mais antigas tecnologias do homem, desde o antigo Égito, por meio de dois tipos sendo eles o tear de Circe e o tear de Penelópe. Neste período, existia muita dificuldade em encontrar tecidos e por este motivo era cultivados algodão, linho lã e seda. Existem vários tipo de indústrias, as de bens de produção, bens de consumo e de intermediários.



Linhas de produção da indústria têxtil e confecção

 

  • Fiação

  • Tecelagem

  • Malharia

  • Beneficiamento

  • Confecção

 

Como funciona o Têxtil e Confecção

Este setor vai muito além de ser uma simples atividade econômica, com os avanços da tecnologia e a evolução na mão de obra, tem proporcionado novos processos de produzir e transformar matérias-primas. Na medida em que ocorre, a indústria cresce e evolui ainda mais em diversos ramos de atividades como os bens de produção, bens de consumo e de intermediários, além de fabricar praticamente todos os produtos utilizados pelo homem.

 

Todos os ramos industriais necessitam de determinados fatores para viabilizar o seu funcionamento como, por exemplo, uma boa rede de transportes e telecomunicações. Mas, segundo pesquisas, uma indústria de base precisa de mais matéria-prima e energia do que outras que utilizam de alta tecnologia, estas precisam de mão-de-obra altamente qualificada. E para que as de bens de consumo funcione é preciso que haja um mercado consumir amplo, em suas proximidades.

 

A história diz que, no período da Revolução Industrial por exemplo, os fatores determinantes para o funcionamento das indústrias estavam diretamente ligados às reservas de carvão mineral, que era a principal fonte de energia da época. Atualmente, as indústrias contam com energia siderúrgica. Desde os primórdios, os funcionárias deveriam desenvolver suas funções simples e de maneira repetitiva, em alguns casos ainda permanecem desta forma, sem a necessidade de saber algo a mais para complementar o seu trabalho, e se submeterem às ordens de seus gerentes. No entanto, este modelo se tornou decadente, pois funcionários limitados e sem motivação não proporcionam crescimento para a indústria.

 

De acordo com artigo do Colégio Web, a indústria têxtil vai muito além de uma simples atividade econômica. Com o passar do tempo, por meio dos avanços tecnológicos e de mão de obra qualificada, este processo proporciona ao homem novos produtos transformando matéria-prima. A cada dia, por exemplo, a indústria têxtil cresce e consegue meios cada vez mais eficientes de produção e comercialização de produtos.

 

Para que serve o Indústria e Comércio: Têxtil e Confecção

 

É por meio da atividade industrial que o homem adquire os produtos de grande utilidade para o seu dia a dia, além de gerar milhares de empregos e renda. No entanto, sua expansão tem gerado diversos e sérios problemas ambientais como os gases emitidos pelas fábricas, que poluem acamada atmosféricas e esgoto lançados nos rios sem nenhum tratamento.

 

Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a diversidade da indústria no Brasil e o que se dispõe em se tratando de recursos naturais proporcionam excelentes oportunidades o desenvolvimento sustentável, combinado a crescimento econômico, conservação ambiental e inclusão social. Mas foi no século XIX que a indústria têxtil se instalou no país, em meio a Primeira Guerra Mundial, surgindo de forma rústica, artesanal, evoluindo durante a Revolução Instustrial

Tipos de indústria Têxtil e Confecção

O setor de confecções tem como principal característica a diversidade de insumos, da sua utilização, bem como variadas estratégias comerciais. Segundo o Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI), o segmento de vestuário já abrange pouco mais de 80% das empresas. Ausência de barreiras para geração de empregos e o predomínio de micro e pequenas empresas são apenas mais algumas características da crescente indústria têxtil.

Ainda assim, há alguns problemas a serem superados como a informalidade e baixa qualificação técnica gerencial, causando um impacto negativo na concorrência e competitividade de seus produtos.

 

De acordo com relatório da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a indústria têxtil e confecção é bastante ampla e a ela pertence várias etapas como fiação (produção de fios ou filamentos para tecelagem), tecelagem (fabricação de tecidos), acabamento, que agrega conforto e valor ao produto, e a confecção em si que é o processo final da fabricação do vestuário. O Brasil está em entre os principais produtores deste setor no mundo. Em 2005 foi o maior produtor em tecidos em malha, sexto lugar em produção de fios e filamentos, o sétimo em tecido e o quinto em confecção.



Benefícios de Indústria e Comércio: Têxtil e confecção

 

Com a modernidade, o setor obteve muitos avanços nos mais distintos aspectos, principalmente na indústria, que se modernizaram tecnologicamente e deixou para trás a forma rudimentar e braçal de trabalho. Mas, a formação pessoal visando a capacitação para domínio tecnológico, o surgimento de novas profissões e a especialização desta mão de obra compensaram estas perdas.


Com o Permuta Livre você pode comercializar os seus produtos com comodidade, segurança e pode tratar direto com o vendedor. Aqui você também pode realizar trocas e anunciar seus produtos. Entre, fique à vontade para navegar e encontrar o que deseja!

 

 

Comentários sobre Têxtil e Confecção

Vídeo sobre Têxtil e Confecção

Twitter
Têxtil e Confecção
https://www.youtube.com/embed/_vjPh2vurEk
Têxtil e Confecção