MINHA CONTA
Fechar
Para continuar, acesse sua conta ou faça um cadastro rápido.
E-mail ou Login
Senha
Esqueceu a senha?
Não consegue se autenticar?

Para comprar ou vender Fechar

Seja bem vindo ao Permuta Livre.

Cadernos

Encontre milhares de ofertas de Cadernos usados a venda no Permuta Livre. São milhares de anúncios publicados até 19/01/2019 e você pode comprar ou trocar diretamente com o vendedor. + continuar lendo

Caderno

Porção de folhas de papel sobrepostas, em forma de pequeno livro de apontamentos ou exercícios escolares. 2 Livro de apontamento; caderneta. 3 Conjunto de cinco folhas de papel em branco ou pautado, dobradas de modo que cada uma dá quatro páginas. 4 Tip Folha de impressão depois de dobrada, independentemente do número de páginas que a constituem. 5 Tip Parte de um jornal, formada pelas folhas que se encasam, quando há seções justapostas: No domingo este jornal sai com oito cadernos. C. de encargos: o que contém as condições de um contrato. C. de espiral: caderno de folhas soltas cuja margem de junção é guarnecida de uma série de furos pelos quais passa um arame espiralado, que as mantém unidas.

gráf obsl. conjunto de quatro fólios dobrados ao meio e colocados um dentro do outro, formando cada uma das unidades ou seções que são reunidas e presas entre si para a confecção de um livro ou volume.

2.

p.ext. gráf conjunto análogo composto por número qualquer de fólios ou de folhas impressas de outro tipo.

Quem na vida nunca precisou de um caderno, seja ele pequeno ou grande, para fazer suas anotações?

O caderno é um verdadeiro amigo, pois em qualquer hora podemos contar com ele. A vida agitada em que vivemos, o tempo ficando cada vez mais curto para darmos conta das nossas atividades e a memória falhando em momentos importantes, nos obriga a anotar dados relevantes da nossa vida para não esquecermos. Sabe-se que com a tecnologia eletrônica, o velho companheiro "caderno" vem sendo substituído pelas agendas eletrônicas. Mas mesmo com todo esse aparato tecnológico, o Caderno nunca será esquecido. Como nos diz Toquinho "Sou eu que vou seguir você desde o bê a bá...". Assista ao vídeo para se deleitar com uma belíssima música em homenagem ao Caderno.

 

Assim, convido você a descobrir como surgiu esse companheiro de todas as horas da nossa vida.

 

Na antiguidade, os egípcios, os gregos e os romanos faziam seus registros em um papel rústico, feito de papiro, uma planta comum no Egito. Esse papel era muito frágil e por volta do ano 400 a.C. surgiu o códex. O códex tinha um formato parecido com dos livros atuais e era fabricado a partir do pergaminho, o qual usava o couro lavado, esticado e seco de animais. Depois, ele era dobrado duas vezes e formava, assim, quatro páginas. Suas folhas eram costuradas com nervos de animais e tiras de couro. Os romanos chamava-o de quatemi, termo que deu origem ao nome CADERNO.

Por volta do século III, na Roma antiga, os chamados "avós" dos cadernos de nossos dias foram se aperfeiçoando e, tendo folhas mais finas de pergaminho e às vezes coloridas, chamadas de livretes, passando a ser encadernados com chapas de marfim decoradas e se tornaram objetos de grande valor ao ponto de servir como presente a pessoas importantes, contendo dedicatórias e poemas. Outros nomes foram surgindo como: hombook (hom=chifre; book=livro). Esses livros foram usados até na Nigéria, nos séculos XVI e XIX, para ensinar o Corão, a obra sagrada da cultura dos mulçumanos.

Os cadernos sempre estiveram presente na vida dos artistas. Os chamados Sketchbooks (sketc= anotações, registros; books=livros) foram usados por nomes como Leonardo da VInci, Pablo Picasso(pintor), henry Moore(escultor), Frida Kholo, Petr Ginz e Ane Frank. Esta, escritora que, quando crianças descreveu seu dia-a-dia em cadernos, deixando para a humanidade as suas memórias da Segunda Guerra Mundial. Suas anotaçoes em forma de diário, transformaram-se em um livro famosíssimo. O Diário de Ane Frank.

 

Psiu!

 

Você pode mirar-se no exemplo de Ane Frank e começar a registrar suas memórias! Os mais renomados escritores fizeram isso: anotaram suas ideias, pensamentos, teses e elas são consideradas obras de arte! Mesmo que você não aspire por tanto, mas terá registrado algo que é valioso para você! Elas vão estar preservadas dentro da história da sua vida!

 

Então, comece já e boa sorte!

Como fazer seu próprio caderno

Os cadernos vendidos nas lojas podem ser bem legais, mas fazer o seu próprio caderno te ajuda a economizar, além de fazer você se destacar em uma multidão de cadernos monótonos. Eles também podem ser ótimos presentes e dão asas à sua imaginação. Tudo o que você precisa são os materiais corretos e um pouco de criatividade.

·         Reúna suas folhas de papel soltas. Este é o papel que será utilizado para as folhas internas do caderno. Você pode usar folhas com linhas ou papéis em branco – tudo depende de como você pretende usar o seu caderno. Empilhe essas folhas e certifique-se de que todas estejam perfeitamente alinhadas e com as bordas iguais.

 

    Você pode usar o tamanho de papel que preferir. Porém, para aqueles que nunca fizeram um caderno, considerem usar um simples papel para fichários com linhas. Esse papel geralmente mede 20x28 centímetros e é mais fácil de ser usado, pois já possui os três furos prontos.

·         Coloque uma folha de cartolina no topo da sua pilha de papel. Pegue a outra folha de cartolina e coloque debaixo da pilha de papel. Essa folha de cartolina deve ser do mesmo tamanho das folhas internas. Observe se as bordas de todas as páginas estão alinhadas .

·         Tire seu furador de três furos da gaveta. Se você tiver um furador de apenas um furo, você pode usá-lo também. Insira sua pilha de papel no furador, assegurando que todas as bordas estejam perfeitamente alinhadas. Empurre a pilha até o final de modo que a ponta do papel encoste na parte de trás do furador de três furos. Os furos devem ter cerca de oito e dez centímetros a partir da borda da folha. Pressione o furador para baixo para que ele faça os furos

 

 Se tiver um furador de um furo, use uma régua para marcar onde os furos devem ficar. Você vai posicionar os furos de modo a dividir a margem da sua pilha de papel em três seções. Faça os furos cerca de três centímetros de distância da borda da pilha de papel.

·         Pegue a fita e amarre os furos. Você pode fazer isso de diversas formas. Por exemplo, passe a fita pelos dois furos finais e amarre a fita acima ou dentro do furo do meio; corte a fita em três pedaços menores e faça um laço em cada furo separadamente; ou passe a fita de forma intercalada nos furos para cima e para baixo e depois amarre

 

Comentários sobre Cadernos

Vídeo sobre Cadernos

Twitter
Cadernos
https://www.youtube.com/embed/vgWiQVx1dHk
Cadernos