MINHA CONTA
Fechar
Para continuar, acesse sua conta ou faça um cadastro rápido.
E-mail ou Login
Senha
Esqueceu a senha?
Não consegue se autenticar?

Para comprar ou vender Fechar

Seja bem vindo ao Permuta Livre.

Grampeadores

Encontre milhares de ofertas de Grampeadores usados a venda no Permuta Livre. São milhares de anúncios publicados até 19/03/2019 e você pode comprar ou trocar diretamente com o vendedor. + continuar lendo

Grampos(português brasileiro) ouagrafos(português europeu) são a carga utilizada pelogrampeador, e feita para prender folhasàs outras ou em murais. Os grampos possuem tamanho padronizado (em formato deU) e vêm semi-colados dos pacotes.

Grampo

 

Os antigos persas precisavam de uma solução para manter firmemente unidos os blocos de pedra que utilizavam nas construções de Pasárgada, sua primeira capital imperial (hoje, no Irã). Foi então que um dos construtores inventou um pedaço de metal torto, como se fossem dois pregos unidos por uma mesma cabeça, que era fincado contra dois blocos. Nasciam os famosos grampos, que serviriam para unir vários objetos ao longo da história.

 

Grampeador

 

A primeira máquina de grampear papéis foi feita à mão para uso exclusivo do rei francês Luís 15, no século 18. A partir do século 19, com o crescente uso do papel, novos grampeadores surgiram: eles suportavam grampos de vários tamanhos, um por vez, e prendiam desde livros até carpete e caixas de madeira. A base do modelo que utilizamos hoje foi patenteada em 1866, e desde então tem diminuído de tamanho e peso.

Padrão de numeração

Os números dos grampos para grampeadores, na forma F/P significam:

1.   F, ou número da fieira. Quanto maior, mais fino. Grampeadores caseiros normalmente usam fieira 26. Mas é comum também outro um pouquinho mais grosso, o tamanho 24. Existem ainda outros tamanhos na indústria.

2.   P, ou tamanho da perna (em mm). Em casa, normalmente se usa o 6mm. É perna suficiente para até 30 folhas. Também é comum o tamanho 8mm, para 50 folhas. A conta é simples: coloca 1mm para cada 10 folhas, e mais 3mm de perna sobrando para a dobra. 

Exemplos:  30 folhas = 3mm e + 3mm de sobra = 6mm 50 fohas = 5mm e + 3mm de sobra = 8mm

Assim, os grampos mais comuns são:

·         26/6 = fino, para até 30 folhas (na verdade até 25 se o grampeador não for bom)

·         26/8 = fino, para 50 folhas (ou 40, para grampeadores de segunda linha)

·         24/6 = grosso, para 30 folhas (ou pouco mais).

·         24/8 = grosso, para 50 folhas (ou pouco mais).

Um agrafador (português europeu) ou grampeador (português brasileiro) é uma ferramenta manual que permite agrafar (grampear) folhas de papel ou cartão (papelão) umas às outras através de um pequeno pedaço de arame em forma de U denominado de agrafo (português europeu) ou grampo (português brasileiro).

 

Existem actualmente vários tipos de agrafadores. Os usados nas residências ou nos escritórios empresariais são manuais, pequenos e leves, e servem para agrafar poucas folhas. Mas existem outros agrafadores, industriais, elétricos ou movidos a ar comprimido, com capacidade para unir um número maior de folhas, cartões grossos ou mesmo forrações em tecido. Estes são também utilizados nas indústrias moveleira e automobilística.

 

O surgimento do grampo aconteceu no atual território do Irã quando ainda era Pérsia na cidade chamada Pasárgada. Foi feito um pedaço de metal que serviria para unir blocos de pedra. Depois de uma lenta evolução histórica chegamos à forma que temos hoje. Isso aconteceu na frança do século XVIII quando o então rei Luis XV pediu para que fosse feita uma máquina para anexar papéis, esta foi feita a mão de maneira artesanal. Com o uso crescente do papel esta ferramente foi se tornando cada vez mais popular. Desde então os grampeadores tem se adaptado às necessidades grampeando desde papéis, tecidos, madeira e até mesmo usados na área da saúde.

 

Ver também

Projetos relacionados

Categorias

Grampos(português brasileiro) ouagrafos(português europeu) são a carga utilizada pelogrampeador, e feita para prender folhasàs outras ou em murais. Os grampos possuem tamanho padronizado (em formato deU) e vêm semi-colados dos pacotes.

Grampo

 

Os antigos persas precisavam de uma solução para manter firmemente unidos os blocos de pedra que utilizavam nas construções de Pasárgada, sua primeira capital imperial (hoje, no Irã). Foi então que um dos construtores inventou um pedaço de metal torto, como se fossem dois pregos unidos por uma mesma cabeça, que era fincado contra dois blocos. Nasciam os famosos grampos, que serviriam para unir vários objetos ao longo da história.

 

Grampeador

 

A primeira máquina de grampear papéis foi feita à mão para uso exclusivo do rei francês Luís 15, no século 18. A partir do século 19, com o crescente uso do papel, novos grampeadores surgiram: eles suportavam grampos de vários tamanhos, um por vez, e prendiam desde livros até carpete e caixas de madeira. A base do modelo que utilizamos hoje foi patenteada em 1866, e desde então tem diminuído de tamanho e peso.

Padrão de numeração

Os números dos grampos para grampeadores, na forma F/P significam:

1.   F, ou número da fieira. Quanto maior, mais fino. Grampeadores caseiros normalmente usam fieira 26. Mas é comum também outro um pouquinho mais grosso, o tamanho 24. Existem ainda outros tamanhos na indústria.

2.   P, ou tamanho da perna (em mm). Em casa, normalmente se usa o 6mm. É perna suficiente para até 30 folhas. Também é comum o tamanho 8mm, para 50 folhas. A conta é simples: coloca 1mm para cada 10 folhas, e mais 3mm de perna sobrando para a dobra. 

Exemplos:  30 folhas = 3mm e + 3mm de sobra = 6mm 50 fohas = 5mm e + 3mm de sobra = 8mm

Assim, os grampos mais comuns são:

·         26/6 = fino, para até 30 folhas (na verdade até 25 se o grampeador não for bom)

·         26/8 = fino, para 50 folhas (ou 40, para grampeadores de segunda linha)

·         24/6 = grosso, para 30 folhas (ou pouco mais).

·         24/8 = grosso, para 50 folhas (ou pouco mais).

Um agrafador (português europeu) ou grampeador (português brasileiro) é uma ferramenta manual que permite agrafar (grampear) folhas de papel ou cartão (papelão) umas às outras através de um pequeno pedaço de arame em forma de U denominado de agrafo (português europeu) ou grampo (português brasileiro).

 

Existem actualmente vários tipos de agrafadores. Os usados nas residências ou nos escritórios empresariais são manuais, pequenos e leves, e servem para agrafar poucas folhas. Mas existem outros agrafadores, industriais, elétricos ou movidos a ar comprimido, com capacidade para unir um número maior de folhas, cartões grossos ou mesmo forrações em tecido. Estes são também utilizados nas indústrias moveleira e automobilística.

 

O surgimento do grampo aconteceu no atual território do Irã quando ainda era Pérsia na cidade chamada Pasárgada. Foi feito um pedaço de metal que serviria para unir blocos de pedra. Depois de uma lenta evolução histórica chegamos à forma que temos hoje. Isso aconteceu na frança do século XVIII quando o então rei Luis XV pediu para que fosse feita uma máquina para anexar papéis, esta foi feita a mão de maneira artesanal. Com o uso crescente do papel esta ferramente foi se tornando cada vez mais popular. Desde então os grampeadores tem se adaptado às necessidades grampeando desde papéis, tecidos, madeira e até mesmo usados na área da saúde.

 

Ver também

Projetos relacionados

 

Categorias

Comentários sobre Grampeadores

Vídeo sobre Grampeadores

Twitter
Grampeadores
https://www.youtube.com/embed/Oc71i4A1c0Y
Grampeadores