MINHA CONTA
Fechar
Para continuar, acesse sua conta ou faça um cadastro rápido.
E-mail ou Login
Senha
Esqueceu a senha?
Não consegue se autenticar?

Para comprar ou vender Fechar

Seja bem vindo ao Permuta Livre.

Sacaria

Encontre milhares de ofertas de Sacaria usados a venda no Permuta Livre. São milhares de anúncios publicados até 24/06/2019 e você pode comprar ou trocar diretamente com o vendedor. + continuar lendo

O que são Sacarias?

 

Dentro do processo da Armazenagem são necessários alguns equipamentos para facilitar a acomodação do material e a movimentação.

A função dos equipamentos de armazenagem é alcançar a otimização na movimentação de cargas, obtendo com isso vantagens como:

 

 Vatagens de Benefícios de Ensacar Produtos

 

- Redução do custo homem/hora;

- Menores custos de manutenção do inventário bem como melhor controle do mesmo;

- Rapidez na estocagem e movimentação das cargas;

- Racionalização do espaço de armazenagem, com melhor aproveitamento vertical da área de estocagem;

- Diminuição das operações de movimentação;

- Redução de acidentes pessoais;

- Diminuição de danos aos produtos;

- Melhor aproveitamento dos equipamentos de movimentação;

- Uniformização do local de estocagem.

 

Sacaria: Tradicional armazenagem em sacos.

 

Apesar dos avanços tecnológicos dos últimos anos, a maior parte dos grãos, no Brasil, é armazenada em sacos, tecnicamente dispostos em armazém.

O saco de grãos é uma unidade que se adpta ao manuseio e ao comércio em pequena escala.

Guardar mercadorias agrícolas em sacos é a forma convencional de armazenagem.Conheça os modelos mais comuns:

 

Galpões ou depósitos – unidades armazenadoras constituídas de adaptações feitas em construções que, originalmente, foram projetadas para outras finalidades. 

Por isso não apresentam o mínimo de características técnicas necessário a uma armazenagem segura. Assim, devem ser mais utilizadas em caráter de emergência, durante períodos curtos. 

 

Armazéns infláveis – modalidade construída de vinil ou polipropileno e que necessitam de ventiladores de alta potência para a sustentação da estrutura. Pelas características que possuem, são instalações tipicamente de emergência, montadas principalmente nas fronteiras agrícolas durante a safra. Têm como grande desvantagem a exposição às variações climáticas. 

 

Armazéns estruturais – feitos, na maioria das vezes, com os mesmos materiais dos modelos infláveis, porém mais resistentes e sem expor o produto às variações climáticas. Como contam com uma estrutura de sustentação, não necessitam de ventiladores. 

 

Paiois – muito comuns em fazendas que armazenam milho em espiga com pallha, são construídos com madeira em forma de ripas espaçadas entre si, o que favorece a aeração natural, além de ser montados com materiais do próprio local. 

  

Armazenamento de café: Preservação da qualidade que vem do campo

 

Armazenar corretamente o café é guardar o produto por determinado período, preservando suas características originais.

 

O armazenamento do café, em condições inadequadas, é considerado um dos principais fatores determinantes de perdas qualitativas e quantitativas no produto. 

Alguns cuidados de manejo devem ser observados em função de fenômenos como migração de umidade e condensação de vapor, infestação por insetos, além de outras ocorrências que podem favorecer a deterioração fúngica e contaminação por micotoxinas. 

O café pode ser armazenado como café coco ou pergaminho, logo após a secagem e antes do beneficiamento, a granel ou em tulhas, e, como café beneficiado, normalmente acondicionado em sacos de juta, empilhados nos armazéns.

Mesmo com os avanços tecnológicos experimentados ao longo dos tempos, o armazenamento do café ainda é feito, em quase sua totalidade, em sacarias. 

Neste caso, o café é armazenado em sacos de 60 kg que são dispostos em pilhas dentro do armazém. O motivo pelo qual essa ainda é uma das práticas mais usadas é o fato do saco de café ser uma unidade armazenadora de fácil manuseio e que se adapta bem ao comércio varejista. 

Dentre as principais vantagens estão: segregação de lotes, que permite trabalhar com lotes de qualidade distinta em um mesmo espaço; facilidade de acesso aos lotes, de circulação de ar sobre a sacaria, de inspeção e amostragem; e mantém o produto armazenado por longos períodos sem riscos de deterioração. No entanto, o alto custo de instalação e operacional e o grande volume construído para o armazenamento são alguns dos fatores que compõem as desvantagens desse sistema.

 

Detalhes construtivos dos armazéns

 

Para armazenar o café em sacaria com nível de qualidade satisfatório, alguns pontos relativos à construção dos armazéns devem ser criteriosamente observados:

 

- A instalação de portas em números e locais tecnicamente escolhidos, de modo a facilitar as operações de carga e descarga;

 

- A instalação de portas frontalmente ou alinhadas em paredes opostas;

 

- Pé-direito com altura mínima de 5 m;

 

- A construção de paredes lisas, evitando-se reentrâncias e terminando em "meia cana" junto ao piso e nunca em ângulo reto;

 

- O fechamento lateral das paredes, junto ao piso e à cobertura, para evitar o acesso de roedores, pássaros e insetos no interior do armazém;

 

- A colocação de aberturas laterais de ventilação, protegidas por estruturas de telas e com aberturas reguláveis;

 

- A instalação de lanternins, tecnicamente dispostos para a boa circulação do ar natural;

 

- A utilização de telhas transparentes para melhorar a iluminação natural (mínimo 8% da área coberta);

 

- Piso impermeável, de concreto e que esteja no mínimo a 40 cm acima do solo;

 

- A construção, em cada porta, de marquizes para carga e descarga do café em dias chuvosos;

 

- Projeção da área do piso em função dos estrados e das ruas principais e secundárias;

 

- A instalação de sistema de prevenção e combate a incêndios.

 

Ainda, na construção de um armazém, devem ser levados em conta os fatores, a temperatura e umidade relativa do ar. No armazenamento, o café não deverá conter mais que 11 a 12% de umidade. O excesso de umidade nos grãos facilita o ataque de fungos e bactérias prejudiciais à qualidade do café, portanto não deve ser armazenado em locais onde a umidade relativa do ar seja elevada.

Boa impermeabilização dos pisos evita a deterioração dos primeiros lastros, as sacas de café podem ser colocadas em estrados de madeira, ou serem protegidas por plásticos, para evitar o contatodireto com o piso. A iluminação controlada, localizada de preferência nas ruas e nos corredores, a ventilação, a localização das portas e o sistema de cobertura são fatores importantes na conservação do café armazenado; a norma técnica brasileira recomenda que os armazéns sejam construídos com pé direito de seis metros.

O arroz pode ser armazenado em sacaria no sistema convencional ou a granel, em silos ou em armazéns graneleiros.

Para o armazenamento em sacaria, chamado de convencional, deve-se manter boa ventilação nas pilhas e, para possibilitar a circulação do ar também por baixo das pilhas, os sacos devem ser dispostos em estrados de madeira com altura mínima de 12 cm. Sempre que possível, deve-se limitar a altura das pilhas em 4,5 m. 

 

O milho deve estar com umidade entre 12,5 e 14%, e a sacaria deve ser suspensa do piso, sobre estrados, e mantida distante das paredes de forma que possa haver circulação de carrinhos hidráulicos ou de pessoas, para movimentação da carga e facilitar inspeções. As instalações devem possuir boa ventilação. O piso deve ser concretado, impermeabilizado e estar 30cm acima do nível do solo. Deve-se proceder o controle de ratos, com telas em todos os ralos, janelas e nos vãos entre a estrutura e os telhados. Além de consumir o milho em sua alimentação, os roedores podem transmitir doenças através da urina e dos pêlos. Os grãos contaminados são impróprios para o consumo humano e animal.

Os cuidados básicos para este tipo de armazenamento são a garantia da limpeza dos grãos antes de ensacá-los (remoção de restos culturais, insetos, grãos quebrados ou ardidos), umidade adequada do grão, limpeza e desinfestação do armazém, eliminação de focos de ratos e de insetos, uso de sacaria limpa e empilhamento adequado, inspeções permanentes de modo a se efetuar eficaz controle de ratos e de pragas. O armazenamento em sacaria requer maior mão de obra e requer maiores espaços que os silos, além do custo da sacaria em si, como inconveniente. Porém, a detecção de poucos sacos contaminados, impede a inviabilização de lotes inteiros, pela facilidade de remoção e de inspeção.

 

 

O armazenamento de grãos ensacados apresenta alguns inconvenientes no cenário agrícola atual, como: elevado preço da sacaria, por não ser um material de necessidade de desensacar e reensacar o produto quando tiver que passar pelos processos de secagem e outras operações.

 

Contudo, apresenta baixo custo de instalação e, ocorrendo fermentações em um ou mais sacos de grãos, estes sacos poderão ser retirados, sem haver a necessidade de remoção de todo o empilhamento. Há, também, a fácil identificação e separação de lotes dentro da unidade. 

 

Comentários sobre Sacaria

Vídeo sobre Sacaria

Twitter
Sacaria
https://www.youtube.com/embed/wlfcOIv5Seg
Sacaria