MINHA CONTA
Fechar
Para continuar, acesse sua conta ou faça um cadastro rápido.
E-mail ou Login
Senha
Esqueceu a senha?
Não consegue se autenticar?

Para comprar ou vender Fechar

Seja bem vindo ao Permuta Livre.

Estúdios Musicais

Encontre milhares de ofertas de Estúdios Musicais usados a venda no Permuta Livre. São milhares de anúncios publicados até 21/09/2019 e você pode comprar ou trocar diretamente com o vendedor. + continuar lendo

O que é Estúdios Musicais?

 

Um estúdio de gravação é uma instalação física destinada à gravação de som. Idealmente, o espaço é projetado de forma a se obter as propriedades acústicas desejadas  difusão sonora, baixo nível de reflexões, reverberação adequada, etc. Diferentes tipos de estúdios se adequam a gravações de bandas e artistas, dublagens e sons para filmes, e mesmo a gravação de uma orquestra. Um estúdio de gravação típico consiste de uma sala, o estúdio propriamente dito, onde os instrumentistas e vocalistas fazem suas execuções; e a sala de controle onde estão os equipamentos de gravação e manipulação do som. Geralmente existem salas menores chamadas cabines de isolamento, que se prestam à acomodação de instrumentos altos como uma bateria ou amplificadores de guitarra, de modo a isolá-los da captação dos microfones que capturam o som dos outros instrumentos ou vocalistas.

Que o mercado fonográfico e musical está em plena mudança, isto não é novidade. Se para alguns gigantes, produtores famosos e outras poucas mas poderosas empresas do setor isto pode ser alarmante. Para outros tantos, é a oportunidade certa. Artistas e bandas possuem mais liberdade para se apresentar e direcionarem suas carreias. Selos independentes possuem maior autonomia e opções para alavancarem seus projetos..

 

Um estúdio pequeno, para gravações e ensaios pessoais é geralmente chamado de home studio. Tais estúdios geralmente direcionam sua estrutura para as necessidades específicas de seu uso, geralmente com fins de hobby ou não-comerciais. Os primeiros home studios modernos surgiram em meados da década de 1980, com o advento de gravadores, sintetizadores e microfones mais baratos. O fenômeno floresceu com a queda dos preços de equipamentos e acessórios MIDI e mídias de armazenamento digitais de baixo custo. A gravação de bateria e guitarra num home studio é a mais difícil, pois tais instrumentos requerem um volume alto. Baterias convencionais requerem isolamento acústico neste caso, ao contrário de baterias eletrônicas. Um som autêntico de amplificador de guitarra com distorção irá requerer um atenuador de potência; modeladores digitais de amplificadores são uma alternativa.

 

Lista dos melhores Estúdios Musicais

 

  • Console DDA 56 canais, Pro Tools HD 40x48 canais
  • Console DDA DCM232 56 canais, Pro Tools HD 24x24 canais
  • Sala de 130 m2 para gravação de áudio e vídeo para DVDs
  • Console Digital SSL Axiom Mt 96 canais, Pro Tools HD 96x96 canais
  • Console vintage NEVE V2 60 canais, Pro Tools HD 24x56 canais
  • Sistema de masterização Sonic Solutions equipamento analógico Focusrite série Blue, monitores Genelec 1032A
  • Estúdio com sistema completo MacPro Dual Xeon placas processadas AJA, Full HD


Como funciona o Estúdios Musicais

 

Embora, em termos financeiros, montar um estúdio pode não sair tão barato quanto pode-se imaginar. É certo que, se bem planejado e gerenciado, é lucrativo. No entanto, é preciso pensar em termos de negócio antes de qualquer coisa. Pois, por exemplo, pode ser que 1 sala para quem tem um estúdio de ensaios “comum” não seja tão vantajoso economicamente. O que não vale dizer para quem tem um estúdio ultramoderno exclusivo de uma sala. Portanto, a primeira coisa a se fazer é avaliar as opções na região. Você provavelmente nesta altura do campeonato já deve ter sacado a oportunidade na sua cidade. Se é um estúdio de qualidade, com espaço de recreação, se é falta de estúdio mesmo..Enfim, isto é essencial para saber se você pode começar com uma sala e equipamentos mais baratos e buscar amadores e professores na região ou se, realmente, irá precisar se capitalizar antes de começar o negócio com foco em artista e “amadores”.

 

A localização de um estúdio musical é um ponto importante. E nesta hora vale o bom senso já que as maiorias das opções estão em pontos extremos: ou no primeiro andar (porão, garagem e outros “quartinhos”) ou no último (sótão e sobrado). No último caso, as chances do som vazar é muito maior enquanto na opção mais “terrena” a preocupação é fazer com que o som não suba. Influenciando diretamente em um dos aspectos mais, senão o mais, importante de um estúdio: isolamento acústico.



Para que serve o Negócios Montados: Estúdios Musicais



Como o nome diz, um estúdio de gravação serve para gravações profissionais. O produtor trabalha diretamente com o técnico ou engenheiro de som, cujo papel é traduzir em som as idéias daquele, viabilizando tecnicamente suas concepções e observando sempre a qualidade da gravação. Nas gravadoras independentes e pequenos estúdios é comum o produtor e o técnico serem a mesma pessoa. Nas gravadoras e estúdios profissionais, as duas funções geralmente são desempenhadas por pessoas diferentes, o que libera o produtor para se concentrar nos aspectos propriamente artísticos da produção. As etapas técnicas – gravação, edição, mixagem e masterização – sempre necessitam do trabalho do engenheiro de som, e um mesmo profissional – em princípio – pode ser responsável por todas as fases, porém o mais comum hoje – pelo alto nível de especialização – é se utilizar técnicos diferentes para cada uma das fases da produção.

Basicamente, um estúdio precisa ter os equipamentos, o ambiente e o técnico adequados à realização do projeto ou de uma de suas fases. Projetos de música eletrônica, de música pop, de rock, de jazz ou de música erudita necessitam de equipamentos e salas diferenciadas. Além disso, para um mesmo projeto podem ser utilizados vários estúdios diferentes. A pré-produção deve considerar os recursos orçamentários disponíveis para o, bem como definir os prazos de realização, lançamento, distribuição, divulgação e vendas. O mercado trabalha a partir de uma coordenação de diversos setores e profissionais, e para que tudo funcione bem, este planejamento deve ser feito e seguido de forma mais precisa e objetiva possível.

Nessa fase a execução musical será transferida para a máquina de gravação. O mais importante é fazer uma captação do som com a melhor qualidade técnica e musical possível. Bons equipamentos, ambiente adequado e um bom técnico são essenciais. Também é fundamental conseguir que os músicos tenham um bom desempenho, o que se consegue realizando um bom trabalho de pré-produção, a escolha adequada dos músicos e a criação de um ambiente favorável. A fase da gravação pode ser realizada, hoje, de três maneiras diferentes: ao vivo, em overdub e através de computadores ou seqüenciadores. Diversos fatores devem ser levados em consideração ao se optar por uma delas, entre eles a instrumentação e os arranjos, a qualidade dos ambientes de gravação, a disponibilidade dos músicos e a própria concepção musical do projeto.

O processo de produção musical em estúdio se desenvolveu, por um lado, intimamente associado ao desenvolvimento das tecnologias de produção musical e, por outro lado, ao próprio desenvolvimento geral da música, de seus estilos, de suas concepções e de seus ideais estéticos. Se inicialmente a produção em estúdio se restringia ao registro de um desempenho, hoje existem vários procedimentos técnicos e musicais que podem ser utilizados para se chegar ao resultado sonoro desejado, técnicas diversas a serem empregadas em função dos objetivos musicais e das concepções estéticas que se tem em mente. Desse modo, não podemos falar que existe um processo, ou uma técnica de produção adotada universalmente pela indústria fonográfica, mas, sim, que existem procedimentos técnicos e rotina de produção diversa, cuja utilização deve ser avaliada a partir dos objetivos musicais que se tem em mente.

 

 

Benefícios de Negócios Montados: Estúdios musicais



A escolha de um programa de gravação de áudio nunca é fácil pois devemos levar em consideração vários fatores no momento da escolha. Deve-se observar, por exemplo, compatibilidade com seu sistema operacional, requisitos mínimos do seu computador, opções de drivers que garantam o bom funcionamento entre software e placa de áudio, compatibilidade com plugins externos, nível de comprometimento da capacidade de processamento do computador, quantidade e qualidade de plugins embutidos (de fábrica), facilidade de importação e exportação de projetos, opção de trabalho remoto (modo "rewire") com outros softwares, e muitos outros requisitos. Logo, é sempre bom pesquisar antes de tomar a decisão final. Dê uma olhada no site do fabricante, vá a algum revendedor autorizado e converse com um consultor ou vendedor da área de estúdio e, finalmente, procure saber a opinião de alguém que utiliza o programa que você deseja usar em seu estúdio. Dessa forma, a probabilidade de errar na escolha diminui consideravelmente.

 


Fonte: 
http://audioerocknroll.blogspot.com/2012/06/os-10-programas-de-gravacao-de-audio.html
http://www.rem.ufpr.br/_REM/REMv11/12/12-macedo-gravacao.html
http://www.cucco.com.br/blog/saiba-como-montar-um-estudio-de-musica/

Comentários sobre Estúdios Musicais

Vídeo sobre Estúdios Musicais

Twitter
Estúdios Musicais
https://www.youtube.com/embed/8_Fo1fXpBZM
Estúdios Musicais